Equipe de Chapecó do CBMSC é a campeã do 4º Desafio Catarinense de Resgate Veicular

22 11 rescueday1

 

A equipe Condá Rescue Alpha, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), em Chapecó, manteve o título de campeã do Desafio Catarinense de Resgate Veicular (DCR), que aconteceu neste final de semana, 20 e 21, na própria cidade.

Com este resultado, a equipe conquistou uma vaga para o Desafio Nacional de Resgate Veicular.

As provas do desafio foram transmitidas pelo Youtube do CBMSC, com narração do major Bruno Azevedo Lisboa do CBMSC, além da coronel médica Karina Ferreira Ribeiro Homobono, do CBM Amapá. 

Os comentários e entrevistas foram feitos pelo capitão Bruno Lazarin Koch, do CBMSC. O major Bruno e o capitão Lazarin fazem parte da Coordenadoria de Resgate Veicular.

 

Entenda o Desafio

Nestes dias, 17 equipes - 12 delas do CBMSC - passaram por provas rápidas e complexas, com avaliação de árbitros nacionais da Associação Brasileira de Resgate e Salvamento (ABRES). Participam deste desafio integrantes do CBMSC, que podem contar com bombeiros comunitários na equipe, além de equipes montadas pelos Bombeiros Voluntários (BV).

As provas rápidas tinham 10 minutos para execução, já as complexas 30 minutos e mudava também a complexidade de cada cenário, de acordo com a categoria da prova. Foram avaliadas todas as técnicas de extração da vítima, além do atendimento pré-hospitalar (APH) empregado. Por isso, além de bombeiros e técnicos, também haviam médicos avaliando.

Todas as vítimas eram bombeiros comunitários ou envolvidas com a área da saúde e, após cada extração dos veículos, passavam a impressão referente ao atendimento para os avaliadores, explicando o que foi ou não aplicado naquele procedimento. 

Todas as equipes passaram por uma prova de cada e, após a execução, houve uma conversa entre os árbitros e os participantes para retorno sobre os pontos positivos e negativos.

 

Cenários 

Os cenários são previamente planejados por uma equipe específica de montagem, da ABRES. Todos são feitos a partir de uma base de referência nacional de acidentes e são montados sem o conhecimento das equipes.

As equipes fazem o check-in na prova, conferem os equipamentos, testam se tudo está funcionando, vão para uma área de confinamento, sem comunicação, enquanto a prova é montada. 
 

Equipes

As equipes que participam do DCR são divididas em experientes, ou em desenvolvimento. Cada uma delas possui seis integrantes: um comandante, dois socorristas e três resgatistas.

O comandante é responsável pela estratégia e segurança da cena, os socorristas pelo atendimento da vítima e de técnicas de APH, já os resgatistas pelo controle e estabilização dos carros envolvidos – trazendo a segurança para todos, controle da cena e abertura dos espaços para a extração da vítima. Todos da equipe trabalham em conjunto e são avaliados como equipe e como área individual.  

O CBMSC participou com as equipes das seguintes cidades: Chapecó (duas equipes), Pinhalzinho, São Miguel do Oeste, Joaçaba, Seara, Lages, Canoinhas, Rio do Sul, Balneário Camboriú, Tubarão e Blumenau.

A equipe Condá Alpha, uma das de Chapecó, foi campeã no último DCR, foi vice-campeã na edição nacional e tinha vaga para o mundial em Miami, que não ocorreu por conta da pandemia.

A equipe Condá Alpha, do CBMSC Chapecó, e a equipe dos Bombeiros Voluntários de Concórdia, campeã e a vice-campeã da categoria de experiente, conquistaram uma vaga para o campeonato nacional, ainda sem data definida.

Fonte: Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina.

GOVERNO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

CENTRO ADMINISTRATIVO DA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA DELEGADA DE POLÍCIA LÚCIA MARIA STEFANOVICH

Avenida Governador Ivo Silveira, nº  1521 - Capoeiras  - Florianópolis-SC  - CEP: 88.085-000.

Atendimento ao Público: 13h às 19h.

 Fone: (48) 3665-8100 - Email: direcaogeral@ssp.sc.gov.br

2019 SSP/SC. Desenvolvido por DTIC - Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações

Search