image1 1dfds

Chapecó – Desde segunda-feira, 2, a população de Chapecó passou a contar com a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRF), localizada na 2ª Delegacia de Polícia da Região e criada justamente para padronizar as investigações relacionadas aos crimes de furto/roubo – que correspondiam a cerca de 60% dos registros. "Hoje, a especialização é algo que rende resultados. E essas Delegacias comprovam isso", pensa o Delegado Regional de Polícia Wagner Valdivino Meirelles, cuja proposta foi concentrar os crimes que eram mais registrados em Chapecó numa só Delegacia, assim, permitindo uma resposta mais adequada e eficiente contra esses crimes. "Desta forma, garantimos o foco e direcionamento das apurações criminais, além de possibilitar ao cidadão conhecer mais qual será a Delegacia de Polícia que ficará responsável a lhe dar uma resposta investigativa sobre o seu direito violado", completa.

Hoje, em Chapecó, fora a 1ª e a 3ª Delegacia de Polícia, as outras possuem atribuições padronizadas e efetivas: a DIC atua contra homicídios, a CPP é mais empregada em situações flagranciais, a DPCAMI opera em favor da mulher, do adolescente, da criança e do idoso, como o nome indica, e a Delegacia Regional é focada em atividades administrativas, como Jogos e Diversões. A DFR vem exatamente para acrescentar uma força maior contra crimes que estavam recebendo uma atenção a mais do crime organizado.

A Especializada, que está instalada na Rua Lisboa, nº 200-E, no bairro Passo dos Fortes, em Chapecó, também foi equipada pela Delegacia Regional com mais dois veículos e um maior efetivo policial. Houve também apoio de entidades empresariais para a manutenção de equipamentos e melhores condições de trabalho.

Além de destacar o apoio que teve de Centros Empresariais e da Delegacia Geral da Polícia Civil, o Delegado Regional Wagner Meirelles aponta, igualmente, a importância do registro do boletim de ocorrência nas Delegacias para continuar demonstrando o bom trabalho à população: "Há uma integração de sistema que permite que, independente de qual unidade que a vítima fez seu BO, a DP específica para aquela tipificação receba imediatamente o caso. É por isso que é vital procurar a Polícia Civil – para começarmos a agir o mais rápido possível. Seja numa Delegacia, no Disque Denúncia ou na Delegacia Eletrônica".

Captura de Tela 139

Ainda que sua formalização tenha sido feita neste dia 2 de julho, a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Chapecó já está em atividade desde o dia 15 de junho, quando começou a prender diversos autores de roubos em comércio e residências ocorridos em Chapecó e municípios próximos, tal como Pinhalzinho, Nova Erechim e Nova Itaberaba. Os suspeitos presos eram integrantes de duas associações criminosas atuantes no Oeste do Estado. Além das prisões, os policiais também apreenderam mais de R$ 150 mil em joias roubadas no mês de junho de uma joalheria. A Especializada, agora, espera a apreciação de mais de 15 pedidos de prisão preventiva remetidos ao Ministério Público.

"Colabore com a Polícia Civil. Denuncie. Disque 181."

GOVERNO DE SANTA CATARINA
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA

Avenida Governador Ivo Silveira, nº  1521
Capoeiras  - Florianópolis-SC  - CEP: 88.085-000.

Atendimento ao Público: 13h às 19h.

 Fone: (48) 3665-8100 - Email: gabinetesecretario@ssp.sc.gov.br

2018 SSP/SC. Desenvolvido por DTIC - Divisão de Tecnologia da Informação e Comunicações.

Search